top of page

Plano de saúde nos EUA: quanto custa e como funciona?

Entender como funciona um plano de saúde nos EUA é fundamental para quem planeja morar no país.


Ao planejar seu sonho americano, você precisa incluir no orçamento gastos não apenas com moradia, alimentação, transporte e serviços básicos, mas também com um plano de saúde nos EUA.


Afinal, o sistema de saúde americano é diferente do Brasil e ter um seguro ajuda você e sua família a ter acesso aos cuidados necessários, além de evitar contas médicas astronômicas.


Neste texto apresentaremos as características de um plano de saúde nos EUA, como funciona para imigrantes, quanto custa e fatores que impactam nos preços


Como funciona o plano de saúde nos EUA?


Não há uma única forma de seguro de saúde nos Estados Unidos, já que o sistema é uma combinação de programas de financiamento público e privado, com diferentes requisitos e regras de elegibilidade.


Os planos são classificados com nomes de metais, e quanto mais valioso, melhor e mais caro é.


O Affordable Care Act (ACA), uma lei federal de reforma dos cuidados de saúde conhecida como “Obamacare”, exige que a maioria dos cidadãos americanos e imigrantes legais tenham um nível mínimo de cobertura, mas não há penalidade para quem não contrata.


Você pode ter um plano de saúde nos EUA por meio do seu empregador, caso esteja trabalhando legalmente no país, mas nem todas as empresas oferecem esse benefício.


Você também pode contratar por conta própria, pagando o valor integral conforme seu estado de residência, idade, categoria escolhida e outros fatores.


Também é possível contratar um plano de saúde nos EUA por meio de programas de subsídio do governo, que tornam o seguro de saúde mais barato, desde que se enquadre nas regras.


Alguns planos não cobrem tudo o que você e sua família precisam ou podem pagar, e é por isso que muitos se inscrevem em programas públicos como Medicare ou Medicaid.


Existe plano de saúde para imigrantes nos EUA?


Imigrantes legais são elegíveis para cobertura de saúde através do Health Insurance Marketplace, um serviço operado pelo governo federal que ajuda as pessoas a comprar e se inscrever em seguros de saúde.


Nessa categoria, são considerados portadores de Green Card, refugiados e asilados, residentes temporários e portadores de visto de não imigrante, como os de trabalho ou de estudante.


E se você não tiver status de imigração elegível, ainda poderá se qualificar para serviços de emergência limitados por meio do Medicaid, dependendo do estado onde reside.


No entanto, imigrantes indocumentados não são elegíveis para coberturas via Marketplace ou subsidiadas pelo governo, mas podem tentar uma seguradora privada.


Quanto custa um plano de saúde nos EUA?


O custo de um plano de saúde nos EUA varia muito conforme diferentes fatores, como a idade, o estado e a cidade onde você mora, a categoria do plano e se é fumante, o que pode elevar os custos em até 50%, dependendo do local.


Os estados podem limitar o grau em que esses fatores afetam as taxas, como na Califórnia e em Nova York, onde o custo não pode ser diferente com base no uso de tabaco.


Os prêmios mensais para os planos do ACA Marketplace variam de acordo com o estado e podem ser reduzidos por subsídios.


Em 2022, o custo médio individual de um plano de saúde nos EUA para uma pessoa de 40 anos na categoria silver é de US$ 541 mensais.


Se olharmos por estado, a Georgia tem os valores mais em conta, com uma média anual de US$ 3,7 mil, enquanto os custos mais elevados estão em West Virginia, com US$ 9,97 mil por ano.


Se você planeja morar na Flórida, saiba que um plano de saúde silver nessa faixa etária fica em torno de US$ 585 por mês, ou US$ 7 mil por ano.


Para uma pessoa de 40 anos, a média de valores atuais por mês e por ano seria:


Bronze: US$ 396 e US$ 4,75 mil

Silver: US$ 541 e US$ 6,48 mil

Gold: US$ 592 e US$ 7,1 mil

Platinum: US$ 678 e US$ 8,1 mil.

Os usuários mais velhos veem suas taxas aumentarem de acordo com a escala de idade estabelecida pelas diretrizes federais.


Como escolher e contratar um plano de saúde nos EUA

Na hora de escolher e contratar um plano de saúde nos EUA, é importante observar os fatores que influenciam nos seus custos, bem como o que cada categoria cobre e o tipo de rede usada.


Local


Ao planejar sua mudança de vida para os EUA, pesquise sobre os preços de planos de saúde, que variam muito de estado para estado.


Embora alguns, especificamente Nova York e Vermont, não usem a idade ao determinar os valores, esse é um fator importante que contribui para a maioria dos locais.


A idade de 21 anos é usada como base, e os custos dos prêmios são ajustados para cima nas faixas dos 30, 40, 50 e 60 anos.


Por volta dos 53 anos, a tarifa premium se torna mais que o dobro da tarifa básica.


A sua idade você não tem como escolher, mas talvez possa optar por morar em uma cidade com tarifas menos agressivas para esse quesito.


E por falar em cidade, a localização também afeta o preço em geral, principalmente devido à concorrência em uma determinada área ou região.


Áreas rurais podem ter apenas uma ou duas seguradoras, tornando os preços mais altos para esses residentes.


Há ainda leis estaduais que podem determinar o que o seguro de saúde deve cobrir, impactando na concorrência, como uma lei do Maine que instrui as seguradoras a compensar os clientes que encontram um acordo melhor em determinados serviços.


Rede de atendimento


Outra distinção entre os planos que podem fazer diferença no custo é o tipo de rede de atendimento: organização prestadora preferencial (PPO), organização de manutenção da saúde (HMO), organização prestadora exclusiva (EPO) ou ponto de serviço (POS).


Isso significa que o acesso aos provedores de assistência médica será gerenciado de maneiras diferentes.


HMOs tendem a ser os mais restritivos sobre quais médicos você pode consultar e o que você precisa fazer para vê-los.


Categoria


Por fim, sua escolha de categoria também influenciará o custo médio mensal de um plano de saúde nos EUA.


Bronze: mensalidade mais baixa e participação mais alta quando utilizado para exames de rotina

Silver: mensalidade e participação moderada, tem mais cobertura para cuidados de rotina

Gold: mensalidade alta e participação mais baixa, cobre mais custos de tratamentos médicos

Platinum: mensalidade mais alta de todas e participação mais baixa, quase todos os custos estarão cobertos.

Se você ainda não sabe qual é o visto mais indicado para o seu objetivo de viagem, conheça o Vistômetro.


Com essa ferramenta, você descobre as melhores opções para o seu perfil e quais são as chances de conseguir.


Para mais informações consulte a Number 1 Group .

bottom of page